quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Lição de casa

Por falar em educação caseira (ver penúltimo post), e quando os maus exemplos de casa começam ainda na porta da escola? Atenção você, motorista impaciente! Se não precisa buscar seu filho, evite a rota que inclui a rua de uma escola no horário de saída da turma de um período. Meio-dia, uma hora, por exemplo, é mais ou menos o horário em que as criancinhas que estudam de manhã deixam a escola e papais vão buscar seus filhinhos.

- A lição de hoje, meu filho, é “Como parar o carro para pegar seu filho na escola”:

Primeiramente, devemos tentar parar rente ao meio-fio da calçada da escola, até vinte metros de distância antes ou depois da porta principal. Nada de parar do outro lado da rua porque senão, teremos que atravessar. É necessário ignorar qualquer placa que tenha um traço ou um xis vermelho sobre a letra E.

Não conseguindo parar rente à calçada, levando em conta todas as possibilidades dadas anteriormente, a regra é parar bem ao lado dos carros que conseguiram parar rente à calçada. É o que chamam de "parar em fila dupla". É uma prática muito útil. É importante ligar o pisca-alerta. E não se esqueça de que devemos respeitar o limite: vinte metros antes, vinte metros depois.

Bem, se a fila dupla já estiver com seus quarenta metros totalmente ocupados, paramos em fila tripla. E assim sucessivamente.

Depois de parar, procuramos nosso filho. No meu caso, você. Geralmente, ele demora muito para sair. Daquela multidão de meninos e meninas, nosso filho é sempre o último. Quando ele aparece, nós o abraçamos e perguntamos como foi na escola. Temos todo o tempo do mundo. Depois, vamos conversar com a professora e com a diretora e com os outros pais. Só então, podemos ir embora.

Veja, meu filho, que legal! Veja os motoristas parados no trânsito, nos xingando e nos apontando seus dedos médios! Observe seus rostos raivosos! Escute essa sinfonia de buzinas!

Entendeu tudo, meu filho? Amanhã repetimos a lição.

Um comentário:

marcelo palma disse...

Gostei!
Nota ZERO pro papai e pra mamãe...
e ponto negativo pro prefeito que não fiscaliza (como deveria) essas irregularidades!